"...Liberdade, essa palavra
que o sonho humano alimenta
que não há ninguém que explique
e ninguém que não entenda..."

Cecília Meireles

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

ÁGUAS DE JANEIRO (Poesia)



Veio o vento,
Trouxe as águas,
Que verteu pelas encostas.
Foi tudo uma questão de momento,
Ninguém entendeu,
Porque ela veio tão irada?
Inundou as frestas,
E tudo derrubou.
Nada respeitou.
Malvada!
Levou as casas,
O que não destruiu, carregou.
Nada restou!
Não ouviu nosso grito de dor.
O cimento virou um rio lamacento,
Violento.
Por que tanto sofrimento?
Quem viu perguntou.
Tudo de repente virou lama.
No peito um aperto,
Mais um grito de dor.
Só não chorou, quem não acordou,
Quando ela sedenta chegou.
Permaneceu de olhos fechados
Não sentiu essa dor.
Do sofrimento, enfim descansou.
Quem ficou, chorou...
Pelos desabrigados
E pelos filhos que ela levou.
Regina Gois



12 comentários:

  1. tocante. é triste mas é a realidade.
    Gil

    ResponderExcluir
  2. Quando milhares não conseguem falar, apenas chorar, vc com seu dom poético consegue traduzir em palavras o sentimento de milhões de brasileiros. Parabéns

    Dodo

    ResponderExcluir
  3. Oi, Regina! Sou a filha da Sayonara, lembra de mim? Ela me passou o endereço do teu blog e AMEI! Virei de vez em quando visitar tuas palavras.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Oi Tati!
    Adorei a sua visita. Volte sempre!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Muito tocante mesmo Rê! Como disse o professor, vc conseguiu transmitir em poema a dor e sofrimento que todos nós estamos vivendo! Parabéns mais uma vez por esse dom maravilhoso! Graças a Deus o brasileiro é muito solidário e ajuda vem de todos os lugares!!!! Que Deus recompense, dê muitas forças e esperança pra toda aquela gente!

    ResponderExcluir
  6. Tia Re,
    Muito lindo
    Eu me emocionei muito...
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  7. Realmente...
    Uma situação muito caótica...
    Triste ver uma destruição como essa...
    Mais triste é saber que é uma resposta às ações irresponsáveis do homem junto à natureza!
    Amei seu texto!
    Continue com seu Dom a exalar sentimentos!!!

    ResponderExcluir
  8. Olá, Claudinei!
    Seja Bem Vindo!
    Obrigada pelo comentário.
    Um forte abraço

    ResponderExcluir
  9. Re quantos sentimentos neste texto!adorei!!!cidinha

    ResponderExcluir
  10. Faço minhas as palavras do tio Gil,muito triste mas é a realidade..Mas como sempre muito lindo!
    Parabéns Tia!

    ResponderExcluir
  11. Versos bonitos para coisas que chamamos de fatalidade.

    minino caldas

    ResponderExcluir